gratta-180x90

Seguro Notícias

O seu portal de seguros

Facilit Tecnologia recebe aporte da KPTL

23 de fevereiro de 2021

Consolidada como uma das principais GovTechs do País, a empresa pernambucana Facilit Tecnologia recebe aporte da KPTL

Especializada em sistemas de acompanhamento e estratégia de gestão usados há décadas por prefeituras e governos estaduais, companhia de software sediada no Porto Digital, no Recife, aposta na plataforma Target para ampliar negócios

São Paulo, 22 de fevereiro de 2021. Fundada em 1994, a Facilit Tecnologia pode não ser considerada uma startup por conta de sua longevidade. Entretanto, ano após ano se consolida no mercado de software e se destaca no aprimoramento de suas tecnologias de gestão e planejamento para o setor público e privado. A Facilit agora chama a atenção de um player de peso: a KPTL, uma das principais gestoras de fundos de Venture Capital do Brasil, que acaba de anunciar investimento de R$ 3 milhões na companhia de Pernambuco, por meio do Fundo Criatec 3, que tem o Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES) e o Banco do Nordeste (BNB) entre seus cotistas.

Sediada no polo tecnológico do Porto Digital, no Recife, a Facilit ganhou destaque como uma GovTech respeitada por implementar sistemas de gestão para governos de todos os partidos. Nascida como uma software house, em 2005 mudou o modelo de negócio para se dedicar apenas ao programa Communis. A partir de 2007 criou a plataforma Target, sistema de gerenciamento e execução da estratégia que conecta e compartilha os objetivos e estratégias do negócio com aqueles que executam a mudança dentro das organizações, sendo elas públicas ou privadas.

“Acredito que esse aporte será muito importante porque sempre trabalhamos apenas com nosso próprio dinheiro. Esse investimento traz não só um crescimento, mas tem um smart money por trás. Vamos melhorar a governança. Estamos muito animados com isso. E vai ajudar a trabalhar o mercado do Sudeste de maneira mais forte, e também a entrar na iniciativa privada que fica, majoritariamente, em São Paulo”, conta Manoel Amorim, CEO da Facilit.

Renato Ramalho, CEO da KPTL, encontrou na Facilit um trabalho bem feito ao longo de décadas e com potencial para acompanhar a necessidade de digitalização dos governos e de eficiência das empresas. “Diante de uma horizonte que obrigará governos a se digitalizar cada vez mais para atender uma população que já tem mais de um smartphone por habitante, a Facilit é uma joia que só tende a valorizar. Uma ferramenta sólida que se aprimorou no setor público, mas que tem todo potencial para ir muito bem também na iniciativa privada”, explica Ramalho.

José Danilo Araújo Nascimento, Gerente do Ambiente Mercado de Capitais do Banco do Nordeste, um dos cotistas do Fundo Criatec 3, afirma que a instituição se sente honrada em apoiar um fundo de Venture Capital com característica multissetorial. “É essencial apoiar micro e pequenas empresas inovadoras que atuam em setores como o Agronegócio, Biotecnologia, Nanotecnologia, novos materiais e Tecnologia da Informação. É o caso da Facilit, uma companhia da Região Nordeste, cuja tese de investimento nos chamou atenção pela robustez da ferramenta, por possuir um histórico de clientes que já aprovaram a tecnologia. Mas também pela vasta experiência dos empreendedores. Estamos confiantes e acreditamos que o fundo contribuirá para que a companhia alcance os melhores resultados”, afirma Nascimento.

A expertise criada no ambiente público já rende frutos no setor privado. Christine Auguste Pimenta, Coordenadora de Gestão de Projetos de Recuperação de Energia da Light, conta o que mais gosta no Target. “Possibilita um trabalho eficiente em equipe com estruturação das tarefas e visualização muito amigável. Funciona muito bem como repositório de documentos, monitoramento de indicadores e na geração de relatórios. O diferencial se encontra na facilidade dos encaminhamentos, que podem ser feitos com agilmente, vinculando tarefas. Possibilita o monitoramento das deliberações, pois aparece como um compromisso evitando o esquecimento, diante da quantidade de demandas diárias”, relata.

A força da experiência no setor público

Em 2015, houve uma transformação na companhia, quando a Facilit passou a atuar no modelo de negócio SaaS (Software as a Service), tornando a receita em recorrente e reajustando a plataforma para tal. Hoje a plataforma conta com 32 grandes clientes e 60% de sua receita vem do setor público.

Aprimorado a cada ano, o software Target permitiu à Facilit conquistar clientes importantes como o próprio Governo de Pernambuco, a Prefeitura Municipal de Jaboatão e Sorocaba, o Ministério da Integração Nacional e o Projeto de Integração da Transposição do Rio São Francisco. Nas últimas eleições municipais, seis das sete prefeituras que usam o sistema atualmente e concorriam à reeleição voltaram a ser escolhidas pela população. É o caso das prefeituras de Aracaju (SE), Santo André (SP), Parnamirim (RN), Cabedelo (PB), Jaboatão dos Guararapes (PE) e Petrolina (PE), onde o atual prefeito foi reeleito em primeiro turno com 76% dos votos.

Frederico Amâncio, Secretário de Educação de Pernambuco, relata que a implantação da ferramenta do painel de controle, desenvolvida em parceria com a Facilit, permitiu maior agilidade ao processo de coleta de informações. “Além disso, melhorou e facilitou a vida dos técnicos nas reuniões de monitoramento e deu maior dinâmica ao processo decisório. A partir da possibilidade de acompanhar as metas e prioridades de qualquer lugar, ganhamos mais dinâmica e efetividade nos nossos resultados”, explica.

Segundo Amorim, CEO da Facilit, os governos – Federal, Estaduais e Municipais – viram nas ferramentas da empresa uma forma de realizar no dia a dia uma gestão, de fato, e o mesmo olhar se amplia para o setor privado. “Quem usa o sistema aprende uma noção exata do que é gestão. O tempo todo tem problemas chegando, mas sem uma ferramenta te ajudando a coisa dispersa. Na hora em que começa a gerir, todos os indicadores melhoram e a população reconhece isso nas urnas”, acredita Amorim.

De acordo com a Coordenadora Geral de Governança Corporativa de Alagoas, Poliana Santana, o Target faz diferença na gestão. “O sistema possibilitou a implantação efetiva e o monitoramento das ações e metas do Estado. Facilita e agiliza muito os processos, a preparação de relatórios e apresentação de resultados para o Governador. Podemos dizer que estamos no mesmo nível de Pernambuco e Minas Gerais. O nosso programa de gestão por resultados é o primeiro do Brasil a receber o selo ISO 9001”, conta Poliana.

O Secretário de Planejamento de Santo André, Pedro Seno, vinha buscando há bastante tempo uma plataforma de gestão de projetos de governo que atendesse às demandas. “Nós tínhamos tentado usar algumas plataformas, que eram sempre ou muito engessadas ou muito complexas. Em 2018 conhecemos a Target e vimos a possibilidade de ter um sistema que se adaptasse às nossas necessidades. Estamos muito satisfeitos e prontos para entregar o que o cidadão e a cidade efetivamente precisam”, relata Seno.

Na prática o diferencial do Target é ser um software de gestão de projeto com alinhamento da execução da estratégia empresarial. Assim, traz mais eficiência para os planos estratégicos e a gestão diária da companhia ou do governo. A maior parte dos sistemas concorrentes no mercado não possuem alinhamento simultâneo com o planejamento estratégico da companhia.

Sobre a KPTL

A KPTL é uma gestora de Venture Capital com quase 60 empresas investidas e que acredita em iniciativas sólidas de inovação e tecnologia nos mais variados segmentos. Entre seus setores de atuação, estão o Agronegócio, Saúde, Financeiro, Energia, Ciências da Vida, IoT, entre outros. Sediada em São Paulo, a empresa tem time próprio nos principais centro de inovação do Brasil e segue em busca de startups com consistência e grande potencial de crescimento.

Sobre o Fundo Criatec 3

O Fundo Criatec 3 foi criado pelo BNDES em 2016 e tem como gestora a KPTL. Com atuação nacional, o veículo já fez mais de 20 investimentos em startups de diversos setores como: Agronegócio, Energia, Mídia, Varejo e Tecnologia da Informação. Além do BNDES, conta com mais 10 cotistas entre bancos de desenvolvimento, agências de fomento estaduais, corporações e investidores privados de todo o país.

Sobre o Banco do Nordeste (BNB)

Com vistas a proporcionar o acesso dos agentes produtivos a fontes alternativas de recursos financeiros na sua área de atuação, promover o empreendedorismo e o desenvolvimento de produtos e serviços inovadores, o Banco do Nordeste tem participado como cotista de fundos de Venture Capital e Private equity e apoiado a indústria de capital de risco.