gratta-180x90

Seguro Notícias

O seu portal de seguros

Brasesul 2018 reuniu mais de 2 mil congressistas

25 de julho de 2018

O evento, ocorreu nos dias 19 e 20 de julho em Florianópolis, reuniu mais de 2 mil congressistas do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná numa demonstração da pujança da classe, sempre interessada em aperfeiçoar seus conhecimentos e melhor atender os clientes segurados.

Durante a abertura, o superintendente da Susep, Joaquim Mendanha salientou a importância da categoria:

– Aconteçam as inovações ou não, é preciso de pessoas e vocês, corretores, é que são preparados para levar aos cidadãos a proteção que eles precisam. Completo dois anos à frente da Susep e temos trabalhado o mais próximo das necessidades do mercado – destacou.

O presidente da Escola Nacional de Seguros e presidente em exercício da Fenacor, Robert Bittar, disse que o momento atual vivido pelo país pede reflexão:

– A cada decisão de nossa vida temos a oportunidade de estarmos engajados ou de estarmos nos omitindo.

O presidente do Sincor-RS, Ricardo Pansera, destacou a importância da região sul para o mercado de seguros:

– Enquanto o mercado brasileiro cresceu 9%, a região sul cresceu mais de 11% e isso é resultado do trabalho feito pelo corretor de seguros. Nossa região já é a segunda maior produtora do país, atrás somente da região sudeste.

José Antônio de Castro, do Sincor-PR, destacou o trabalho feito para a realização do evento e agradeceu os apoios de Armando Vergílio e Filomena Branquinho, da Fenacor, que estimularam a volta do Brasesul reunindo os três estados num evento único.

Encerrando a abertura o presidente do Sincor-SC, Auri Berteli, disse que o foco do congresso é o corretor:

– Vocês que têm sensibilidade para estar próximo dos clientes e entender suas necessidades. Os corretores não podem entrar nessa corrida sozinhos. Os profissionais devem ser reconhecidos pelos demais parceiros do setor. Vamos nos valorizar, trabalhar com ética e não vamos praticar concorrência predatória.

O dirigente lembrou que o diálogo com seguradores e prestadores de serviço deve ser prioritário:

– As companhias devem ter em mente que jamais poderão substituir o corretor por máquinas -, finalizou.

 

Fonte: Sincor-RS