gratta-180x90

Seguro Notícias

O seu portal de seguros

Thais Canuto fala sobre os desafios da mulher na política

02 de dezembro de 2020

Eleita vereadora de Pilar, filha do ex-prefeito Carlos Alberto Canuto expõe necessidade de ampliar a voz feminina

As mulheres representam 51,8% da população e mais de 52% do eleitorado brasileiro, mesmo assim a representação feminina na política ainda é pequena. Em Pilar, dos 13 vereadores eleitos em 2020, apenas 3 são mulheres. Em sua primeira vez como candidata, Thais Canuto (MDB), conquistou uma vaga na Câmara Municipal de Pilar com 757 votos e conta sobre os desafios e as necessidades da mulher na política.

Para Thais, as mulheres enfrentam diversos desafios para conquistar vez e voz. “O aumento da representação feminina está crescendo, na eleição passada eram duas mulheres na Câmara Municipal de Pilar, hoje são três. Esta é a realidade encontrada em diversos municípios brasileiros, um crescimento lento, pois os desafios financeiros, profissionais e pessoais, são muitos”, expõe.

De acordo com a vereadora eleita, as mulheres possuem uma necessidade enorme de políticas públicas que representem os seus interesses. “Muitas se candidatam e ao longo da campanha desistem, pois conciliar trabalho, casa, filhos, família e política é muito difícil. Ainda tem o preconceito e só com uma maior representação, melhores leis municipais, estaduais e federais, que encontraremos uma sociedade mais justa e igual”, explica.

Thais Canuto diz que sempre acompanhou o trabalho do pai, ex-prefeito de Pilar por três vez e ex-deputado federal por Alagoas, Carlos Alberto Canuto. Nunca teve pretensões políticas, mas foi sempre engajada nos projetos sociais e na população. Depois de se formar em administração de Empresas e estar no fim do curso de Direito, viu a necessidade de fazer mais pelo seu município, em especial pelas mulheres.

“Precisamos de leis que acolham as necessidades físicas, psicológicas e sociais da mulher, tudo que for feito para elas será refletido em todos os outros setores da sociedade, principalmente na saúde familiar, na vida das crianças e dos adolescentes, na educação e na redução da violência. Somos a maioria da população e merecemos maior representação”, reflete.