gratta-180x90

Seguro Notícias

O seu portal de seguros

Startups ganham espaço no mercado segurador

25 de setembro de 2015

Axa, Porto Seguro e Bidu são exemplos de incentivo para novos empreendedores

startupPara aqueles que não possuem tantas oportunidades, ou não tem um investimento apropriado para ingressar no mercado de seguros tem uma nova porta. As startups podem ser um meio auxiliar os novos empreendedores a alcançar o sonho da própria corretora. A Bidu, por exemplo, trabalha há 5 anos com corretagem online. A seguradora Porto Seguro tem inscrições abertas para novos projetos e a Axa anunciou ontem a criação da sua plataforma de incubação, a Kamet.

A ideia do projeto de incubadora da seguradora francesa é concentrar a promoção de startups com foco em produtos e serviços inovadores para os clientes de seguros. Nele, projetos de incubadoras liderados por funcionários da companhia ou empresários externos terão os benefícios e experiência da empresa para se desenvolverem internacionalmente. “Nosso objetivo é criar projetos e incubar startups que estão ligadas ao negócio de seguros. Esperamos que nossos clientes tenham um benefício em termos de proteção e melhores serviços “, disse o presidente da Axa, Henri de Castries.

Uma das startups pioneiras no ramo de seguros brasileiro foi o site Bidu.com.br, realizando a corretagem de seguros via internet com investimentos europeus. A MBS Seguros e a Monashees Capital apostaram inicialmente na corretora online. Este ano, a corretora online recebeu 20 milhões de reais, em uma rodada capitaneada pelo fundo inglês Amadeus Capital Partners, com participação também da Monashees Capital, Bertelsmann e Otto Capital Partner. “O mercado de seguros no Brasil, quando comparado ao Europeu e Norte-Americano, ainda é muito pulverizado, mas maduro o suficiente para uma quebra de paradigmas”, disse, em nota, Pat Burtis, sócio da Amadeus.

A Porto Seguro também seguiu a tendência e iniciou em setembro o processo de seleção para implementar startups na seguradora. O projeto Oxigênio Aceleradora vai impulsionar aqueles que almejam o crescimento e acesso a boas oportunidades de negócio. Segundo Italo Flammia, diretor da aceleradora, “o objetivo principal da iniciativa é estimular o empreendedorismo, oferecendo suporte para que as startups possam aprimorar suas soluções. Possivelmente, se identificarmos produtos que tragam um diferencial para o portfólio da Porto Seguro, essa startup pode vir até a se tornar uma parceira da companhia”. Serão investidos US$ 50 mil diretamente em cada uma das empresas selecionadas e outros US$ 100 mil serão aplicados em investimentos indiretos, em forma de benefícios e recursos para os empreendedores. Entre as atividades oferecidas estão workshops, palestras e sessões individuais de mentoring (ferramenta de desenvolvimento profissional e consiste em uma pessoa experiente ajudar outra menos experiente) com lideranças da Porto Seguro e profissionais renomados do mercado.

Os empreendedores interessados em participar do processo de seleção da Porto Seguro, terão até dia 25 de outubro para inscrever seus projetos no website da Oxigênio. As inscrições são abertas a startups de todo o país, que já possuam um MVP, ou seja, um produto constituído e/ou protótipo, e estejam em um estágio intermediário de desenvolvimento. O processo de seleção terá duração de três meses e o programa de aceleração terá início em janeiro de 2016 com duração de seis meses, sendo três no Brasil e três nos Estados Unidos, com o apoio da aceleradora Plug and Play, localizada no Vale do Silício. A cada ciclo serão selecionadas cinco empresas, com um total dez projetos acelerados por ano.

Fonte: Guilherme Testa / JRS  com informações de Mundo Ejecutivo, Exame.com e InfoMoney