gratta-180x90

Seguro Notícias

O seu portal de seguros

Seguro de Renda Protegida é opção para profissionais liberais e autônomos

22 de junho de 2017

Investir em suas finanças pessoais, hoje em dia, é sinônimo de proteção e prevenção aos incidentes diários. Profissionais autônomos e liberais precisam desta segurança para garantir a renda mensal mesmo quando ocorrem imprevistos em suas vidas pessoais, como acidentes e doenças. Uma alternativa que pode garantir mais tranquilidade nesses casos é o Seguro de Renda Protegida, que oferece reembolso da renda diária por incapacidade temporária coberta.

O Seguro de Renda Protegida é uma espécie de seguro individual, onde o segurado contribui com um montante que varia de acordo com a renda mensal e será indenizado conforme o valor contratado. A cobertura do seguro vale por até 365 dias de afastamento e é válida somente para casos de doença ou acidente. O seguro é exclusivo para os profissionais liberais, autônomos e assalariados que desejam complementar o que receberão do INSS, caso tenham salário superior ao teto da Previdência Social.

De acordo com Dalva Beduschi, diretora da Sorella Consultoria e Corretora de Seguros, a contratação do Seguro de Renda Protegida é simples e necessita somente da assinatura de proposta e preenchimento de declaração pessoal de saúde. Um dos cuidados na hora da admissão é garantir uma renda que o cliente possa comprovar. “A seguradora pode solicitar o comprovante de renda para o pagamento da indenização, mas a movimentação bancária já acaba servindo para esta comprovação, o que facilita bastante”, explica.

Estar ativo e produtivo é um dos requerimentos para garantir o seguro, isso porque é necessário que o cliente tenha uma fonte de renda para acionar a seguradora. “Não é um seguro que oferece a renda em casos de desemprego, mas sim um serviço que garante esta indenização em casos de afastamento temporário do trabalho, seja por acidente ou doença”, lembra Dalva.

Para os trabalhadores autônomos e liberais, cada dia afastado do serviço significa saldo negativo no fim do mês. Ao contratar o serviço, o segurado poderá acionar a seguradora e apresentar alguns documentos específicos para a abertura do sinistro. Após a liberação, o pagamento é realizado de forma mensal. “O cálculo é baseado no valor diário contratado e o segurado irá receber com base nos dias de afastamento, sendo observada a franquia de cada seguradora”.

O valor de investimento pode variar de acordo com a idade do cliente e com a renda que se deseja repor, ou seja, mesmo em incidentes, o cliente sempre estará seguro de sua renda mensal. “É possível contratar o seguro por 60 dias para afastamentos por LER (Lesões por Esforços Repetitivos) e DORT (Distúrbios Osteo musculares Relacionados ao Trabalho) e tendinites, por exemplo. O ideal é que seja observada com o consultor de seguros essa cláusula”, recomenda Dalva.

Fonte: Oficina da Palavra

ALE