gratta-180x90

Seguro Notícias

O seu portal de seguros

Ouvidos, nariz e garganta pedem cuidados especiais durante o verão

18 de janeiro de 2021

Estação mais quente do ano favorece o aparecimento de doenças respiratórias, amigdalites e otites

O verão é a estação marcada por altas temperaturas, dias longos e noites curtas. Durante esse período, é necessário tomar alguns cuidados para evitar problemas de saúde que costumam ser comuns.

O otorrinolaringologista do Hapvida Maceió, Gleydson Lima, explica que a mudança de hábitos, como o uso prolongado do ar-condicionado e exposição repetida à água da piscina ou mar, podem favorecer o aparecimento de doenças relacionadas aos ouvidos, nariz e garganta.

“Todo cuidado é pouco. O aumento da temperatura causa problemas respiratórios, como: gripes, resfriados, rinites e sinusites. Por isso, a higiene nasal deve ser realizada com soro fisiológico para remover impurezas e agentes agressores, como vírus e bactérias, além de auxiliar na diluição e remoção de secreções”, explica.

OTITES

Além do nariz, quem pede cuidados extras são os ouvidos. A otite externa, por exemplo, é responsável por até 20% do número total de consultas em otorrinolaringologia, neste período. Ela é uma infecção que atinge o pavilhão auricular e o tímpano, sendo mais comum em crianças e jovens.

“A otite é ocasionada pela exposição prolongada e repetida à água da piscina ou do mar. A pele do canal auditivo, assim como os dedos das mãos e dos pés, ficam enrugados, o que gera microfissuras e permite a proliferação de bactérias no ouvido. A dor costuma ser tão intensa que alguns pacientes relatam como a pior dor da vida”, conta o médico.

O especialista destaca, ainda, que a garganta também costuma sofrer com a ingestão de bebidas geladas e alcoólicas, isotônicos, sorvetes e picolés. Com isso, o aparecimento de casos de faringite, laringite e amigdalite podem ser observados.

AUMENTO DO CONSUMO DE ÁGUA E PROTEÇÃO LABIAL

Para evitar essas doenças e manter uma vida saudável, alguns hábitos devem ser adotados, segundo o médico do Hapvida. Um deles é beber muita água. “A água é capaz de auxiliar no equilíbrio do pH da boca e também auxilia na manutenção da umidade e resistência da mucosa da pele das bochechas, garganta, língua, gengivas e lábios, que são muito agredidos pelas altas temperaturas dos dias de sol”, destaca o otorrino.

Outro hábito diz respeito ao uso do protetor labial, que ainda é negligenciado por algumas pessoas. A secura abre caminho para micro-organismos nocivos e pode diminuir a imunidade favorecendo o aparecimento de herpes e outras infecções orais.

“Ao menor sinal, procure ajuda médica para que o sintoma seja corretamente diagnosticado e iniciado o tratamento correto”, afirma o especialista.