gratta-180x90

Seguro Notícias

O seu portal de seguros

Marco Antônio Rossi …

12 de novembro de 2015

Vou guardar na memória os bons momentos que tivemos recentemente, em outubro, durante o último Congresso Brasileiro dos Corretores de Seguros

Marco Rossi, um líder de carisma especial, que conquistou todos os corretores de seguros

Confesso que não foi fácil saber que um grande líder e amigo partiu de forma inesperada. Falo do presidente da Bradesco Seguro e vice-presidente do Bradesco, Marco Antônio Rossi, que estava no jato que caiu na noite da última terça-feira na divisa entre Minas Gerais e Goiás, matando mais três pessoas, inclusive o atual presidente da Bradesco Vida e Previdência, Lúcio Flávio de Oliveira. Tive um choque ao ser informado dessa triste notícia. Rossi era um homem simples, cordato e com grande senso de equipe, que nos deixa em uma tragédia que chama atenção de todo o país e choca o mundo dos profissionais do seguro, tamanha a perda que tivemos.

Experiente, Rossi estava no grupo Bradesco há 34 anos, onde ingressou em 1981, no Bradesco Vida e Previdência. Ele passou por todos os escalões da carreira, sendo eleito diretor em 1999. Em 2002, alcançou o mais alto cargo no negócio, diretor-presidente. Seu crescimento nada mais foi do que o resultado do trabalho de um homem extremamente profissional, que sabia falar a linguagem do profissional do seguro. Nesses mais de dez anos de convivência, quantas vezes eu mesmo não fiz contato com ele, que sempre brincava: “quando precisar, não pense duas vezes, fale comigo, você tem meu contato”, dizia rindo. Estou muito triste por saber que esse bom humor não está mais entre nós.

Uma pessoa com trânsito entre corretores, seguradoras e entidades do setor. Para comprovar basta lembrar o seu extenso currículo, já que acumulava a presidência da BSP Affinity Ltda, da Bradseg Participações, e vice-presidente da BP Promotora de Vendas. Rossi também era vice-presidente do Conselho de Administração da Odontoprev, diretor-presidente da Federação Nacional das Empresas de Seguros Privados e de Capitalização (Fenaseg), presidente do Conselho Diretor da CNseg (Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização) e presidente da Federación Interamericana de Empresas de Seguros (FIDES).

Vou guardar na memória os bons momentos que tivemos recentemente, em outubro, durante o último Congresso Brasileiro dos Corretores de Seguros, promovido pela Fenacor em Foz do Iguaçu (PR). Bem humorado, brincamos sobre o Corinthias – seu time de coração – esteve por um bom tempo conversando com a delegação alagoana, conversando com o nosso presidente Edmilson Ribeiro e destacando o quanto ansiava pelo fim da crise. E olha que mesmo nessa turbulência, Rossi alcançava números positivos na gestão da Bradesco Seguros, é tanto que seu nome era o mais cotado para substituir o presidente do Banco Bradesco, Luiz Carlos Trabuco Cappi, no próximo ano.

Sua partida abala sua família (deixa quatro filhos) e seus admiradores espalhados por todo o Brasil. É um momento de profunda tristeza para este segmento que você tão bem representava. Admito, não é fácil fazer uma carta de despedida a um amigo querido, de quem sempre terei boas e grandes recordações. Com certeza você deixará saudades, com sua simplicidade e ao mesmo tempo liderança, misturado a um carisma especial, conquistou a todos nós corretores de seguros do país. Fica com Deus.