gratta-180x90

Seguro Notícias

O seu portal de seguros

Especialista explica mercado de seguros no setor de óleo e gás

23 de Março de 2017

Na Entrevista Especial, o cientista político Carlos Melo analisa a reforma política e o sistema eleitoral brasileiro; presidente da CNseg explica o funcionamento do mercado segurador

A Rádio CNseg aborda nesta semana o tema “Óleo e Gás”, assunto extremamente importante para a economia brasileira por conta da cadeia de produção envolvida. Na terça-feira, o programa “Conheça os Seguros Gerais” trouxe uma análise desse segmento feita pela gerente de Subscrição para o Setor de Petróleo do Grupo Segurador BB&Mapfre, Bruna Rinaldi. A especialista explica a atuação do mercado de seguros no setor, em vista dos leilões de áreas de exploração programados pela Agência Nacional de Petróleo (ANP). Segundo ela, o seguro de petróleo abrange todas as etapas de exploração, perfuração e produção. “Depois de definidos os vencedores da concessão dos campos de petróleo, inicia-se o processo de conhecimento do campo, a geologia e o processo de sísmica. Nesse momento ainda não há a necessidade de contratação de um seguro, isso vai conforme a política de seguro de cada companhia”, diz. No mesmo dia, o programa “Qual é a dúvida?” explicará ao ouvinte o que diferencia a capitalização da poupança, em entrevista de Carlos Correa, diretor-executivo da FenaCap (Federação Nacional de Capitalização).

Na segunda-feira, a Rádio CNseg trouxe Entrevista Especial com o cientista político Carlos Melo, do Insper, que analisou a reforma política, o sistema eleitoral e o Estado brasileiro. “De uma forma geral, somos melhores que nós mesmos muitos anos atrás, em relação à nossa tradição de pouca democracia. Mas isso não significa que estejamos bem. Estamos longe de uma plenitude institucional e precisamos lutar por esse aperfeiçoamento.” Melo alerta para a importância de se resgatar a ideia de democracia, em que todos são iguais perante a lei. “Riscar do mapa a ideia de privilégio seria um bom primeiro passo.”

No mesmo dia, o quadro “Fala Presidente” iniciou uma série para explicar o que é e como funciona o mercado de seguros. No programa, o presidente da Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (CNseg), Marcio Serôa de Araujo Coriolano, explica o seguro como “a democratização da proteção do risco”. Segundo ele, o papel das seguradoras é justamente “organizar essa democratização do risco, ou seja, ela oferece a cada um a possibilidade de se integrar a determinados conjuntos grandes de pessoas, as chamadas mutualidades, para que elas possam ter esse acesso”. Coriolano explica também o conceito de mutualidade: “É um conjunto grande de pessoas que podem estar submetidas ao mesmo risco. E como o risco afeta todo mundo, desde que a gente nasce, passando por toda a nossa vida profissional até o final da vida, é mais do que necessário se integrar a um conjunto desses para se precaver de riscos”.

O quadro “Entenda os Seguros de Pessoas” da quarta-feira explicou como o contribuinte deve declarar o VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre) no Imposto de Renda. Nesse mesmo dia, a série “Comunicação com o cliente”, exibida no programa “Momento da Inovação”, trouxe entrevista com o membro da comissão de Ouvidoria de CNseg Emerson Del Re. Ele abordará os impactos causados pelo avanço tecnológico no atendimento ao cliente das empresas de seguros, como o uso de aplicativos (Apps). No programa seguinte (29/3), o executivo abordará a comunicação com o consumidor por meio das redes sociais.

Na quinta-feira, o quadro “Por dentro da Saúde Suplementar” receberá o chefe do Serviço de Clínica e Cirurgia da Coluna Vertebral, do Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo, Edmond Barras. Na última entrevista da série “Escolhas necessárias para o futuro – reflexões para a saúde suplementar”, Barras alerta para a necessidade da segunda opinião médica e como tal providência evita excessos de cirurgias com órteses e próteses. De acordo com o médico, cerca de 860 mil cirurgias de coluna foram realizadas no mundo em 2015. No mesmo dia, vai ao ar o quadro “Sustentabilidade”.

Fechando a semana, é a vez do programa “Minuto da Capitalização” e do espaço “Dicas do Consultor”, que trará Humberto Castro, professor do IBMEC, orientando o contribuinte sobre como declarar ganho de capital no Imposto de Renda.

Diariamente, a Rádio traz, ainda, boletins de serviço, notícias do setor, da economia e da política do país, além da programação musical. A grade completa está disponível em http://radio.cnseg.org.br.

Rádio CNseg

A Rádio CNseg é um dos ícones do Programa de Educação em Seguros da CNseg e tem por objetivo ampliar os canais de diálogo do setor de seguros com a sociedade e esclarecer a população sobre os fundamentos e características dos produtos oferecidos pelos segmentos de seguros, previdência privada, saúde suplementar e capitalização. Exclusiva para plataforma online, a Rádio é transmitida por meio do site http://radio.cnseg.org.br, ou pelo aplicativo, disponível nas lojas virtuais para smartphones. O site está mais moderno e interativo, permitindo a participação dos internautas. A grade será renovada no dia 3 de abril, com ênfase na prestação de serviços, mais entrevistas e novos quatros de interesse do ouvinte. No Facebook, a fanpage da rádio pode ser acessada em www.facebook.com/radiocnseg.

Fonte: CNseg