Seguro Notícias

A notícia de forma segura!

Escola estadual de Alagoas é finalista de prêmio da Nestlé

02 de julho de 2024

Manuella Nobre / Ascom Seduc

A Escola Estadual Rubens Canuto, de Maceió, é a única alagoana entre as 25 instituições finalistas do Prêmio Crianças Mais Saudáveis, iniciativa da Fundação Nestlé Brasil, que reconhece e premia projetos de escolas públicas de ensino fundamental que estimulem e promovam hábitos saudáveis entre os estudantes. Em julho serão anunciados os 10 projetos vencedores.

As 10 propostas vencedoras vão ganhar R$ 38 mil em benfeitorias para a escola, além de mentorias pedagógicas para implantação do projeto e um kit para a pessoa autora, com tablet e assinatura de livros educacionais.

Além da Rubens Canuto, outra escola estadual alagoana chegou à condição de semifinalista do prêmio, a Manoel de Araújo Dória, também de Maceió.

Brincando e aprendendo

Localizada no Complexo Habitacional Benedito Bentes, a Escola Estadual Rubens Canuto concorre com o projeto “É brincando que se aprende”, desenvolvido pelo professor de Língua Portuguesa Lucas Menezes, com o apoio da equipe gestora da unidade. As atividades foram realizadas em maio, com cerca de 70 estudantes dos 6º e 9º anos.

Dentre as atividades empreendidas, os alunos organizaram um mural para refletirem sobre o que seria uma alimentação saudável; participaram de atividades físicas no ginásio esportivo e aprenderam sobre a importância de uma alimentação saudável, tendo como exemplos os itens da merenda escolar.

O projeto se espalhou por toda a escola, envolvendo outros professores e disciplinas, como Matemática, com o professor Fernando Alves; Celina Maria, de Artes, além da coordenadora pedagógica Janeíne Válido.

“Estamos situados em um contexto de muita vulnerabilidade social, e nossos alunos precisam de um olhar mais atento e cuidadoso. Quando fiquei sabendo do prêmio, organizei as ideias e convidei profissionais de diversas áreas da escola, incluindo outros colegas professores, merendeiras e pessoal de apoio. Conseguimos entregar um projeto com qualidade e estamos com o sentimento de dever cumprido, pois percebemos que é possível transformar a nossa realidade com ações que estimulam a saúde e o bem estar. Agora, a nossa meta é que os nossos alunos levem esses hábitos também para as suas famílias e comunidades, sendo vetores de propagação de uma vida mais saudável”, contou o professor Lucas Menezes.

Para o diretor-geral da escola, Jandir Gomes, a iniciativa proporcionou um clima diferenciado, gerando uma grande mobilização e motivação, tanto entre estudantes, quanto entre os profissionais.

“Lucas veio conversar sobre essa iniciativa e gostamos muito da ideia, pois vimos a oportunidade de fazer algo diferente para os nossos alunos e que estimulava o seu protagonismo. Foram desenvolvidas atividades simples, mas que tiveram um grande significado para todos que participaram. Em pouco tempo, o projeto envolveu toda a escola”, avaliou o gestor.

Água é vida

Já no bairro vizinho, a Escola Estadual Manoel de Araújo Dória chegou à condição de semifinalista com o projeto “Beber mais água”, onde os estudantes preencheram mapas de empatia sobre hábitos saudáveis. As atividades foram desenvolvidas com turmas do 6º ano do ensino fundamental.

“Conheci o prêmio pelas redes sociais e achei interessante. Então, inscrevi a escola, fiquei como responsável para que as atividades propostas fossem desenvolvidas dentro do prazo e contei com a parceria do professor Djair, de Língua Inglesa, para que as atividades fossem desenvolvidas durante sua aula. Foi meio corrido, mas deu certo e ficamos muito felizes de termos chegado à condição de semifinalista, pois é um orgulho sermos reconhecidos em prêmio nacional, pois valoriza nossa escola e nosso alunado”, disse a diretora Ana Adélia Melo.

O prêmio

Para despertar e estimular hábitos saudáveis nas crianças, a Nestlé lançou, em 2018, o Prêmio Crianças Mais Saudáveis, reconhecendo iniciativas realizadas em escolas públicas de ensino fundamental em todo o país.

A cada ano, são selecionados 10 projetos que vão além, ao promover hábitos saudáveis para os estudantes e comunidades escolares, por meio dos cinco pilares do programa – alimentação nutritiva e variada; brincar ativamente; porcionar para comer melhor; beber mais água; e curtir as refeições juntos.

A partir do reconhecimento e premiação de projetos inovadores, o prêmio tem sido um agente de mudanças positivas. Desde sua criação, 60 projetos, abrangendo todas as regiões brasileiras, já foram premiados com valores em benfeitorias e mentorias pedagógicas para implantação da proposta.