gratta-180x90

Seguro Notícias

O seu portal de seguros

ENS cria grupo multidisciplinar de estudos sobre Inovação em Seguros

06 de março de 2021

Núcleo terá mestres e doutores para analisar as mudanças oriundas das novas tecnologias

O avanço do setor de inovação e as novas formas de negócios implementadas pelos players do mercado de seguros despertaram a atenção e o interesse de pesquisadores do Centro de Pesquisa e Economia do Seguro (CPES) da ENS, que, nos últimos anos, têm se debruçado sobre o tema.

Desta atividade, surgiu o livro “Inovação em Seguros: Ética e Direito, Consumo, Finanças, Tecnologias”, lançado em outubro do ano passado. Agora, a ENS anuncia mais um fruto desses trabalhos, a criação de um grupo multidisciplinar de estudos sobre Inovação em Seguros, que tem como coordenadora a professora Angélica Carlini.

Em abril, em data a ser definida, a ENS realizará evento online, que reunirá personalidades do setor e integrantes do grupo. “Queremos sensibilizar os colegas das seguradoras para que venham dialogar, conversar e contar suas experiências, a fim de analisar e estudar as mudanças em curso no setor, especialmente neste momento pós-pandemia”, explicou a coordenadora.

Segundo o diretor de Ensino Superior da ENS, Mario Pinto, a intenção do CPES, desde a organização da publicação, é fazer um sequenciamento destas pesquisas com workshops, seminários, outros livros e demais linhas de pesquisa. “No contexto atual, em que a adaptação aos meios digitais para a condução dos processos sociais e econômicos se tornou prerrogativa e urgente à crescente onda de inovação mundial, a criação deste grupo de pesquisa, conduzido pela professora Angélica, surge como um primeiro desdobramento dos estudos que começaram com o livro ‘Inovação em Seguros’”, afirma.

A professora Carlini antecipa que o grupo contará com professores mestres e doutores, formando um núcleo rígido, para facilitar o diálogo com outros centros de estudos pelo País. “A ideia é nos aproximarmos de outros grupos de pesquisas, em outras áreas, no Brasil inteiro. Estabelecer futuras parcerias com universidades internacionais e nos colocarmos, de fato, como candidatos a parceria. Deste modo, atrairemos alunos para uma escola de excelência em estudos de seguros e inovação no setor”.