gratta-180x90

Seguro Notícias

O seu portal de seguros

Como o seguro pode minimizar os prejuízos causados por raios e relâmpagos

12 de setembro de 2015

Com a enorme quantidade de produtos eletrônicos existentes em nossas casas, nunca foi tão necessário se precaver contra esses fenômenos naturais, que, a cada ano, ocorrem com mais frequência

thunderstorm-915919_640O surgimento de fortes chuvas traz também uma maior incidência de raios e relâmpagos, fenômenos naturais que são motivo de grande preocupação e alerta. Além de representar perigo ao ser humano, a queda de raios pode gerar muita despesa. A alta descarga de energia provoca instabilidade na rede elétrica e isso gera transtornos à população como a queima ou defeito de aparelhos eletrônicos e danos a residências e pontos comerciais. Para minimizar os problemas causados pelos raios, existem no mercado segurador apólices de seguros residenciais que contemplam indenizações por ‘queda de raio’ e também por ‘danos elétricos’. São coberturas importantes e complementares, escolhidas no momento da contratação do seguro.

Se você tem não quer ter prejuízos em função do aumento do número de raios, confira a entrevista com Luciano Cardoso, superintendente regional da AD Corretora de Seguros. O executivo esclarece as principais dúvidas dos segurados sobre esse tipo de proteção e ainda dá dicas de como proteger sua casa e sua empresa.

Todos os tipos de seguros residenciais possuem cobertura contra raios e relâmpagos?

A maioria das seguradoras oferece a cobertura contra raios junto com a de incêndio, na nomenclatura fica descrito Incêndio/Raio/Explosão, porém orientamos os segurados a sempre esclarecer esse ponto junto ao seu corretor de seguros

Como contratar uma cobertura contra possíveis acidentes provocados por esse tipo de fenômeno natural?

Contratando a cobertura de Incêndio/Raio/Explosão e também a de Danos Elétricos.

Quais riscos esse tipo de seguro irá cobrir?

Depende da cobertura contratada e do que tipo de sinistro ocorrido. A cobertura de ‘Queda de Raio’ vai amparar prejuízos ocasionados pela queda de um raio diretamente no imóvel, mas para isso deverá haver vestígios que comprovem os danos. No caso da cobertura de ‘Danos Elétricos’, ela irá indenizar prejuízos causados por alguma descarga elétrica que entre no imóvel, pela rede de energia ou de telefone, e queime algum equipamento que estava ligado na tomada. Nesse caso não importa onde o raio caiu. Se foi diretamente no imóvel ou na rede de energia, por exemplo. Em função disso, a cobertura para danos elétricos é sempre a mais solicitada, pois prejuízos causados por descargas nas redes, elétrica ou telefônica, ocorrem com mais frequência em relação aos prejuízos causados por raios que caem diretamente nos imóveis.

Empresas também podem contratar algum tipo de seguro com cobertura contra raios e relâmpagos? Se sim, quais são as opções?

Não só podem como devem, as coberturas são as mesmas: ‘Queda de Raio’ e ‘Danos Elétricos’.

Como deve ser realizada a contratação da apólice? Quais principais pontos o segurado deve observar?

No caso das empresas, orientamos a consulta de um corretor de seguros profissional e com experiência comprovada em riscos patrimoniais corporativos, pois é necessária uma análise adequada dos equipamentos existentes e das probabilidades deles serem afetados por esses fenômenos, além do auxílio para dimensionar os valores adequados de cada cobertura.

Quais ações devem ser tomadas para se evitar acidentes e prejuízos ocasionados por raios e relâmpagos? Como se prevenir?

Nas residências, orientamos o uso de no breaks para ligar computadores e demais equipamentos eletrônicos. Dependendo da situação, a descarga elétrica é controlada por esse equipamento e não passa para os demais. No corporativo, o ideal é que seja contratada uma empresa especializada em pára-raios, que vai fazer o dimensionamento adequado das necessidades individual de cada segmento. Anualmente, a empresa contratada também deve realizar medições para manter o sistema de proteção em pleno funcionamento.

Fonte: Assessoria de imprensa AD Corretora de Seguros