Seguro Notícias

A notícia de forma segura!

6ª edição do Tendências & Soluções debate Inteligência Artificial na comunicação

02 de julho de 2024

Arthur Vieira

A Secretaria de Estado da Comunicação realizou nesta sexta-feira (28), em parceria com o Sindicato dos Jornalistas de Alagoas e a Procuradoria Geral do Estado e, a 6ª edição do Tendências & Soluções, com o tema “Inteligência Artificial”. O evento ocorreu no auditório da PGE e contou com palestra do procurador Luís Vale e o workshop virtual do jornalista Almir Rizzato, fundador da RZT Comunicação e Treinamentos. Os profissionais conheceram sobre a legislação do setor e também como utilizar algumas das principais ferramentas.

Para o secretário executivo da Secom, jornalista Wendel Palhares, a Inteligência Artificial é irreversível. “Nós da Secom escrevemos um artigo mostrando que 2024 é o ano da Inteligência Artificial, consideramos que a inteligência artificial é irreversível e que o profissional de comunicação tem que se alinhar a ela. Para mim não há mais como brigar com a inteligência artificial, você tem que fazer bom uso dela”, afirmou o secretário. 



Wendel destacou que o evento foi essencial para todo profissional de comunicação que deseja aprender a dominar essas novas ferramentas. “É necessário entender qual é a regra do jogo, saber o bom uso da Inteligência Artificial é a diferença entre dominar a ferramenta ou ser substituído por ela”, concluiu o secretário.

Para o presidente do Sindicato dos Jornalistas (Sindjornal), Alexandre Lino, o evento é necessário para que o jornalismo e seus profissionais estejam sempre atuais frente aos desafios do futuro “Hoje é um dia de discussões importantes sobre as ferramentas, as vantagens e os desafios que nós temos para enfrentar com as novidades tecnológicas, porque o futuro sempre chega e ao chegar a gente tem que estar preparado para o que vamos enfrentar”, disse o presidente.


PIONEIRISMO
O procurador Luís Vale lembrou que Alagoas se antecipou desde 2023 na questão da regulamentação do uso da Inteligência Artificial, se tornando o primeiro estado do Brasil a pautar a regulamentação do uso de Inteligência Artificial por parte do Poder Público. A iniciativa foi publicada no Diário Oficial, de 26 de outubro de 2023, como construído pela Secretaria de Estado da Ciência, da Tecnologia e da Inovação (Secti) em parceria com a Procuradoria Geral do Estado.

A lei de número 9.095/23 estabelece princípios e diretrizes para o uso responsável da Inteligência Artificial, no âmbito da Administração Pública Estadual, com o objetivo de impulsionar o processo de inovação e resguardar os direitos e garantias fundamentais dos cidadãos.

Para o procurador, o futuro é um contexto de sinergia entre homem e máquina, sendo necessário os profissionais de hoje construírem este diálogo na aplicação no uso das tecnologias. “Usar essas ferramentas para promover uma maximização cognitiva do nosso trabalho para gerar mais ideias , que possibilitem uma visão diferenciada é extremamente louvável. As IAs não substituirão os profissionais que utilizam suas ferramentas em conjunto  com o pensamento crítico na comunicação, pelo contrário, dará novos ares e horizontes para o profissional”, disse Luís Vale.

O workshop virtual foi conduzido pelo jornalista Almir Rizzato, que apresentou diversas ferramentas voltadas para geração de texto, imagens, releases e vídeos com avatares virtuais. O jornalista explicou que para utilizar as ferramentas da melhor maneira, é preciso produzir um prompt que atenda os requisitos e informe o suficiente para que a IA possa gerar uma resposta mais precisa.

“Para que a gente tenha realmente um resultado efetivo, precisamos oferecer para as IAs um prompt adequado. Os prompts são instruções que a gente fornece a esses modelos de IA, para que essas ferramentas de geração de texto possa fornecer resposta ou faça uma ação”, disse o jornalista Almir Rizzato.